Quem sou eu

Retrouvaille significa Redescobrir. O Retrouvaille é um Programa voltado para casais que acreditam no seu relacionamento. Trata-se de uma experiência destinada a ajudar o casal a se redescobrir e a construir um casamento mais estável e mais harmonioso, em meio às pressões da atual sociedade e desafios do cotidiano. O Retrouvaille surgiu em Quebec, Canadá, em 1977 e chegou ao Brasil em 2000, na cidade de Curitiba, e em Recife, em 2001.

sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

FELIZ NATAL !


É Natal,
É a festa da cristandade,
Do amor, do estender a mão
E repartir um pedaço do bolo
Do aniversariante.
Este bolo ao ser cortado,
Transforma-se em chafariz
E jorra amor, fraternidade, caridade
Jorra a misericórdia,
Tal qual jorrou dos lábios de Jesus
Pedindo ao pai misericórdia
Por seus inimigos.
Por isso é tempo de reflexão
É tempo de dar o presente do bem,
O presente da solidariedade.
Uma palavra de carinho é um bom presente.
Lembrar do amigo, do inimigo, do moço, do velho...
Pedir PAZ, para o irmão,
É jorrar o amor de CRISTO
Em seu coração.
FELIZ NATAL!

(Mensagem do Pe. Marcelo Rossi em 23/12)

domingo, 24 de outubro de 2010

AFINIDADE


A afinidade não é o mais brilhante, mas o mais sutil,delicado e penetrante dos sentimentos.
É o mais independente.
Não importa o tempo, a ausência, os adiamentos,as distâncias, as impossibilidades.
Quando há afinidade, qualquer reencontro retoma a relação,o diálogo, a conversa,o afeto no exato ponto em que foi interrompido.
Afinidade é não haver tempo mediando a vida.É uma vitória do adivinhado sobre o real.
Do subjetivo para o objetivo. Do permanente sobre o passageiro.
Do básico sobre o superficial. Ter afinidade é muito raro.
Mas quando existe não precisa de códigos verbais para se manifestar.
Existia antes do conhecimento, irradia durante e permanece depois que as pessoas deixaram de estar juntas.
O que você tem dificuldade de expressar a um não afim, sai simples e claro diante de alguém com quem você tem afinidade.
Afinidade é ficar longe pensando parecido a respeito dos mesmos fatos que impressionam, comovem ou mobilizam.
É ficar conversando sem trocar palavras. É receber o que vem do outro com aceitação anterior ao entendimento.
Afinidade é sentir com, nem sentir contra, nem sentir para, nem sentir por, nem sentir pelo.
Quanta gente ama loucamente, mas sente contra o ser amado. Quantos amam e sentem para o ser amado, não para eles próprios.
Sentir com é não ter necessidade de explicaro que está sentindo. É olhar e perceber. É mais calar do que falar, ou, quando é falar, jamais explicar: apenas afirmar.
Afinidade é jamais sentir por. Quem sente por, confunde afinidade com masoquismo. Mas quem sente com, avalia sem se contaminar.Compreende sem ocupar o lugar do outro. Aceita para poder questionar.Quem não tem afinidade, questiona por não aceitar.
Afinidade é ter perdas semelhantes e iguais esperanças.É conversar no silêncio, tanto nas possibilidades exercidas quanto das impossibilidade vividas.
Afinidade é retomar a relação no ponto em que parou sem lamentar o tempo de separação. Porque tempo e separação nunca existiram. Foram apenas oportunidades dadas (tiradas) pela vida, para que a maturação comum pudesse se dar. E para que cada pessoa pudesse e possa ser, cada vez mais a expressão do outro sob a forma ampliada do eu individual aprimorado.


Arthur da Távola

EU TE AMO não diz tudo.

O cara diz que te ama então tá! Ele te ama. Sua mulher diz que te ama, então assunto encerrado.Você sabe que é amado porque lhe disseram isso, as três palavrinhas mágicas. Mas ouvir que é amado é uma coisa, sentir-se amado é outra, uma diferença de quilômetros. A demonstração de amor requer mais do que beijos, sexo e palavras. Sentir-se amado, é sentir que a pessoa tem interesse real na sua vida, que zela pela sua felicidade, que se preocupa quando as coisas não estão dando certo, que coloca-se a postos para ouvir suas dúvidas e que dá uma sacudida em você quando for preciso. Sentir-se amado é ver que ela lembra de coisas que você contou há dois anos, é vê-la tentar reconciliar você como seu pai, é ver como ela fica triste quando você está triste e como sorri com delicadeza quando diz que você está fazendo tempestade em copo d'água. Sentem-se amados aqueles que perdoam um ao outroe que não transformam a mágoa em munição na hora da discussão...Sente-se amado aquele que se sente aceito, que se sente inteiro. Sente-se amado aquele que tem sua solidão respeitada, aquele que sabe que tudo pode ser dito e compreendido. Sente-se amado quem se sente seguro para ser exatamente como é, sem inventar um personagem para a relação, pois personagem nenhum se sustenta muito tempo. Sente-se amado quem não ofega, mas suspira; quem não levanta a voz, mas fala; quem não concorda, mas escuta.

Agora, sente-se e escute: Eu te amo! Não diz tudo!"Me ame quando eu menos merecer,que é quando eu mais preciso."

(Arnaldo Jabor)

terça-feira, 24 de agosto de 2010

AS PESSOAS SÃO ASSIM MESMO


As pessoas são irracionais, ilógicas e egocêntricas.
Se você fizer o bem, elas vão acusá-lo de interesseiro.
O que você passa anos construindo, pode ser destruído em um dia.
Se você fizer sucesso, terá falsos amigos e inimigos de verdade.
Se você for honesto e franco, vão torná-lo vulnerável.
Se você fizer o bem hoje, será esquecido amanhã.
Suas melhores idéias podem ser derrubadas pela mais ínfima mentalidade.
As pessoas torcem pelos mais fracos, mas seguem os mais fortes.
Se você der ao mundo o melhor de si mesmo, será esbofeteado.
PORTANTO, ASSIM MESMO:
Ame;
faça o bem;
construa;
seja honesto;
seja sincero;
lute pelos mais fracos;
dê ao mundo o melhor de si mesmo,
PORQUE AS PESSOAS SÃO ASSIM MESMO.

D.Helder

segunda-feira, 9 de agosto de 2010

PAI

Este homem que eu admiro tanto,
com todas as suas virtudes e também com seus limites.
Este homem com olhar de menino, sempre pronto e atento, mostrando-me o caminho da vida, que está pela frente.
Este mestre contador de histórias traz em seu coração tantas memórias, espalha no meu caminhar muitas esperanças, certezas e confiança.
Este homem alegre e brincalhão,
mas também, às vezes, silencioso e pensativo, homem de fé e grande luta, sensível e generoso.
O abraço aconchegante a me acolher, este homem, meu pai, com quem aprendo a viver.
Pai, paizinho, paizão... meu velho, meu grande amigão, conselheiro e leal amigo:
infinito é teu coração.
Obrigado, pai, por orientar o meu caminho, feito de lutas e incertezas, mas também de muitas esperanças e sonhos!

Mensagem de Pe. Marcelo Rossi

VOCÊ SABE AMAR ?

Eu estou aprendendo. Estou aprendendo a aceitar as pessoas, mesmo quando elas me desapontam. Quando me ferem com palavras ásperas ou ações impensadas.É difícil aceitar as pessoas assim como elas são,não como eu desejo que elas sejam.É difícil, muito difícil, mas estou aprendendo.Estou aprendendo a amar. Estou aprendendo a escutar, escutar com os olhos e ouvidos, escutar com a alma e com todos os sentidos. Escutar o que diz o coração, o que dizem os ombros caídos, os olhos, as mãos irrequietas. Escutar a mensagem que se esconde por entre as palavras corriqueiras, superficiais. Descobrir a angústia disfarçada, a insegurança mascarada, a solidão encoberta. Penetrar o sorriso fingido, a alegria simulada, a vanglória exagerada. Descobrir a dor de cada coração. Aos poucos, estou aprendendo a amar. Estou aprendendo a perdoar, pois o amor perdoa,lança fora as mágoas e apaga as cicatrizes que a incompreensão e a insensibilidade gravaram no coração ferido. O amor não alimenta mágoas com pensamentos dolorosos. Não cultiva ofensas com lástimas e autocomiseração. O amor perdoa, esquece, extingue todos os traços de dor no coração. Passo a passo, estou aprendendo a perdoar, a amar . Estou aprendendo a descobrir o valor que se encontra dentro de cada vida, de todos as vidas. Valor soterrado pela rejeição, pela falta de compreensão, de carinho e de aceitação pelas experiências duras, vividas ao longo dos anos. Estou aprendendo a ver nas pessoas a sua alma e as possibilidades que Deus lhes deu. Estou aprendendo. Mas como é lenta a aprendizagem! Como é difícil amar, amar como Cristo amou! Todavia, tropeçando, errando, estou aprendendo... Aprendendo a pôr de lado as minhas próprias dores, meus interesses, minha ambição, meu orgulho quando estes impedem o bem-estar e a felicidade de alguém! Como é duro amar! Eu estou aprendendo. E você? Sabe amar? (Desconheço a Autoria)

sexta-feira, 23 de julho de 2010

Hoje vou apagar do meu calendário especial dois dias: O ontem e o amanhã!
Ontem foi para aprender!
Amanhã será uma conseqüência do que posso fazer hoje.
Hoje enfrentarei a vida com a convicção de que este dia nunca mais retornará.
Hoje é a última oportunidade que tenho de viver intensamente.
Já que ninguém me assegura que amanhã verei o amanhecer.
Hoje terei coragem para não deixar passar as oportunidades que se apresentam, que são as minhas chances de triunfar!
Hoje aplicarei a minha riqueza mais apreciada: O meu tempo!
Meu trabalho mais transcendental: A minha vida!
Passarei cada minuto apaixonadamente para transformar este dia num único e no melhor dia da minha vida!
Hoje vencerei cada obstáculo que surgir no meu caminho acreditando que vencerei!
Hoje resistirei ao pessimismo e conquistarei o mundo com um sorriso com uma atitude positiva esperando sempre o melhor!
Hoje farei de cada humilde tarefa uma sublime expressão!
Hoje terei meus pés sobre a terra compreendendo a realidade!
E as estrelas cintilarão para inaugurar o meu futuro.
Hoje usarei o tempo para ser feliz!
Deixarei as minhas pegadas e a minha presença nos corações queridos!
Venha viver comigo uma nova estação onde sonharemos que tudo o que nos propomos pode ser possível!
E ousaremos brindar a próxima manhã...
Com a certeza de um dia melhor!!!

(Mensagem no site do Pe. Marcelo Rossi)

terça-feira, 13 de julho de 2010


Dentro de você, existem duas teclas poderosas:

Delete e Arquive...
Use-as com sabedoria !!!
Delete: tudo aquilo que não valeu à pena, quem mentiu, quem enganou seu coração, quem teve inveja, quem tentou destruir você, quem usou máscaras, quem te magoou, quem nunca chegou, a saber, exatamente quem você é...
Arquive: as pessoas reais, ainda que virtuais, que cederam carinho, tempo, palavras, conselhos, a mão, o coração. Pessoas que, de um jeito ou de outro, ajudaram você a ser um pouco melhor, que te fizeram crescer em sabedoria e sentimentos, que te deram amor de verdade!


(mensagem do site de Pe.Marcelo Rossi)

sexta-feira, 9 de julho de 2010

RELACIONAMENTOS


Depois de muito meditar sobre o assunto concluí que os relacionamentos são de dois tipos: há os do tipo 'tênis' e há os do tipo 'frescobol'. Os relacionamentos do tipo tênis são uma fonte de raiva e ressentimentos e terminam sempre mal. Os do tipo frescobol são uma fonte de alegria e têm a chance de ter vida longa. Explico: para começar, uma afirmação de Nietzche, com a qual concordo inteiramente. Dizia ele: 'Ao pensar sobre a possibilidade do casamento cada um deveria se fazer a seguinte pergunta: 'Você crê que seria capaz de conversar com prazer com esta pessoa até sua velhice?
Tudo o mais no casamento é transitório, mas as relações que desafiam o tempo são aquelas construídas sobre a arte de conversar.' Scherazade sabia disso. Sabia que os relacionamentos baseados nos prazeres da cama são sempre decapitados pela manhã, e terminam em separação, pois os prazeres do sexo se esgotam rapidamente.
Há os carinhos que se fazem com o corpo e há os carinhos que se fazem com as palavras. E contrariamente ao que pensam os amantes inexperientes, fazer carinho com as palavras não é ficar repetindo o tempo todo: 'Eu te amo...'. Barthes advertia: 'Passada a primeira confissão, 'eu te amo' não quer dizer mais nada.
É na conversa que o nosso verdadeiro corpo se mostra, não em sua nudez anatômica, mas em sua nudez poética. Recordo a sabedoria de Adélia Prado: 'Erótica é a alma'.
O tênis é um jogo feroz. O seu objetivo é derrotar o adversário. E a sua derrota se revela no seu erro: o outro foi incapaz de devolver a bola. Joga-se tênis para fazer o outro errar. O bom jogador é aquele que tem a exata noção do ponto fraco do seu adversário, e é justamente para aí que ele vai dirigir sua cortada - palavra muito sugestiva - que indica o seu objetivo sádico, que é o de cortar, interromper, derrotar. O prazer do tênis se encontra, portanto, justamente no momento em que o jogo não pode mais continuar porque o adversário foi colocado fora de jogo. Termina sempre com a alegria de um e a tristeza de outro.
O frescobol se parece muito com o tênis: dois jogadores, duas raquetes e uma bola. Só que, para o jogo ser bom, é preciso que nenhum dos dois perca. Se a bola veio meio torta, a gente sabe que não foi de propósito e faz o maior esforço do mundo para devolvê-la gostosa, no lugar certo, para que o outro possa pegá-la. Não existe adversário porque não há ninguém a ser derrotado. Aqui ou os dois ganham ou ninguém ganha. E ninguém fica feliz quando o outro erra, pois o que se deseja é que ninguém erre. O erro de um, no frescobol, é um acidente lamentável que não deveria ter acontecido, pois o gostoso mesmo é jogar pra sempre... E, o que errou pede desculpas, e o que provocou o erro se sente culpado.
Mas não tem importância: começa-se de novo este delicioso jogo em que ninguém marca pontos. A bola: são nossas fantasias, irrealidades, sonhos sob a forma de palavras. Conversar é ficar batendo sonho prá lá, sonho prá cá. Mas há casais que jogam com os sonhos como se jogassem tênis. Ficam à espera do momento certo para a cortada. Tênis é assim: recebe-se o sonho do outro para destruí-lo, arrebentá-lo, como bolha de sabão... O que se busca é ter razão e o que se ganha é o distanciamento. Aqui, quem ganha sempre perde. Já no frescobol é diferente: o sonho do outro é um brinquedo que deve ser preservado, pois se sabe que, se é sonho, é coisa delicada, do coração.
O bom ouvinte é aquele que, ao falar, abre espaços para que as bolhas de sabão do outro voem livres. Bola vai, bola vem - cresce o amor. Ninguém ganha, para que os dois ganhem. E se deseja, então, que o outro viva sempre, eternamente, para que o jogo nunca tenha fim.


Rubem Alves

terça-feira, 6 de julho de 2010


A oração

A oração nem sempre nos retira do sofrimento, mas sempre nos reveste de forças para suportá-lo.
Não nos afasta os problemas do cotidiano, entretanto clareia o raciocínio, a fim de resolvê-los com segurança.
Não modifica as pessoas difíceis da nossa vida, no entanto ilumina os nossos sentimentos de modo a aceitá-las como são.
Nem sempre nos cura as enfermidades, contudo nos fortalece para o tratamento preciso.
Não nos imuniza contra a tentação, mas multiplica a força para que evitemos a intromissão.
Não nos livra da injúria e da perseguição, entretanto nos sugere o silêncio, dentro do qual deixaremos de ser instrumentos do mal.
Não nos isenta da incompreensão alheia, porém nos leva à tolerância para que a sombra do desequilíbrio não nos atinja o coração.
Nem sempre nos evitará os obstáculos e as provações do caminho, mas sempre nos garantirá a tranquilidade, levando-nos a reconhecer que em todos os acontecimentos da vida, Deus nos faz sempre o melhor.
(do site do Pe. Marcelo Rossi)

segunda-feira, 5 de julho de 2010



Vou buscar meu Deus, nem que precise mergulhar em águas distantes, nem que preciso for mover céus e terras estranhas, desbravar as matas, enfrentar perigos angustiantes, lutar sem armas, galgando as mais altas montanhas.
Vou buscar, Senhor, um porto novo e seguro, onde o barco de minha vida ancore com firmeza, onde meus pés não encontrem caminho impuro e os meus anseios se emoldurem pela natureza.
Vou buscar, Senhor, esta paz tão almejada, expandindo todo o ser que meu peito habita.
Vou em busca dos sonhos e chegar até onde meu caminhar permita.
Vencerei as angústias de perguntas sem respostas.
Inverterei o rumo que não me foi destinado.
Despojado do fardo que pesava em minhas costas, seguirei tranqüilo ao amanhã tão esperado!
Levarei Senhor, comigo somente os sonhos e a esperança do verdadeiro amor.
Deixarei para trás os restos tristonhos de um passado sem vida, sem rumo, sem cor...

(do site de Pe. Marcelo Rossi)

terça-feira, 22 de junho de 2010

video

O verdadeiro "guru"

CBN - A rádio que toca notícia - Max Gehringer
"Nem tudo é fácil"
É difícil fazer alguém feliz, assim como é fácil fazer triste. É difícil dizer eu te amo, assim como é fácil não dizer nadaÉ difícil valorizar um amor, assim como é fácil perdê-lo para sempre. É difícil agradecer pelo dia de hoje, assim como é fácil viver mais um dia. É difícil enxergar o que a vida traz de bom, assim como é fácil fechar os olhos e atravessar a rua. É difícil se convencer de que se é feliz, assim como é fácil achar que sempre falta algo. É difícil fazer alguém sorrir, assim como é fácil fazer chorar. É difícil colocar-se no lugar de alguém, assim como é fácil olhar para o próprio umbigo. Se você errou, peça desculpas... É difícil pedir perdão? Mas quem disse que é fácil ser perdoado? Se alguém errou com você, perdoa-o... É difícil perdoar? Mas quem disse que é fácil se arrepender? Se você sente algo, diga... É difícil se abrir? Mas quem disse que é fácil encontrar alguém que queira escutar? Se alguém reclama de você, ouça... É difícil ouvir certas coisas? Mas quem disse que é fácil ouvir você?Se alguém te ama, ame-o...É difícil entregar-se? Mas quem disse que é fácil ser feliz? Nem tudo é fácil na vida...Mas, com certeza, nada é impossível Precisamos acreditar, ter fé e lutar para que não apenas sonhemos, mas também tornemos todos esses desejos, realidade!!!


quarta-feira, 9 de junho de 2010


O Vencedor e o perdedor



Um vencedor é sempre parte da resposta, enquanto um perdedor é sempre parte do problema.
Um vencedor possui sempre uma solução, enquanto um perdedor possui sempre uma desculpa.
Um vencedor diz "Deixe-me ajudá-lo", enquanto um perdedor diz "Não é minha Obrigação".
Um vencedor vislumbra uma resposta para cada problema, enquanto um perdedor vê todos os problemas sem resposta.
Um vencedor diz "Pode ser difícil, mas não impossível", enquanto um perdedor diz "pode ser possível, mas é difícil".
Um vencedor entende que sem Deus não poderá encontrar-se com o melhor para a sua Vida, enquanto um perdedor crê que pode viver sempre baseado em seus Recursos próprios e seu orgulho pessoal.
HEI!! NÓS ESTAMOS NO COLO DE JESUS E QUEM ALCANÇA ESTE LUGAR É UM VENCEDOR, POIS É UM EVANGELIZADOR QUE TRANSFORMARÁ OS PERDEDORES EM VENCEDORES.
postado do site de Pe. Marcelo Rossi

sexta-feira, 4 de junho de 2010

Abraçar nossa Cruz


Senhor Jesus:
Ajuda-nos abraçar nossa cruz;
Ajuda-nos servi-lo sempre com muito amor e ouvindo seus pedidos;
Ajuda-nos aceitar sempre e somente Tua vontade;
Ajuda-nos sermos luz nas trevas;
Ajuda-nos sermos fiéis em tudo e a cada momento;
Ajuda-nos sermos humildes e mansos de coração;
Ajuda-nos sermos testemunhas vivas da Tua Palavra;
Nos ensine amar, perdoar, escutar e servir;
Nos ensine seguir Teus passos santamente;
Nos ensine confiar sempre no Teu colo de Pai;
Nos ensine JESUS a nos aproximarmos mais e mais de Ti...
Se for necessário modificações em nossa vida, para isso, realize-as.
Sem a sua misericórdia nada somos e nada podemos!

postado do site de Pe. Marcelo Rossi
Doe Palavras

O Hospital Mário Penna em Belo Horizonte, que cuida de doentes de câncer,
lançou um projeto sensacional que se chama "DOE PALAVRAS".

Fácil, rápido e todos podem doar um pouquinho.

Você acessa o site http://www.doepalavras.com.br/
, escreve uma mensagem de
otimismo, curta (como twitter) e sua mensagem aparece no telão para os pacientes que estão fazendo o tratamento.


Participem, não apenas hoje, mas, todos os dias, dêem um pouquinho das suas
palavras e de seus pensamentos.

quinta-feira, 27 de maio de 2010


RESPOSTA DE JESUS QUANDO ORAMOS O PAI-NOSSO



Filho meu que estás na Terra, preocupado, confundido, desorientado, solitário, triste, angustiado...

Eu conheço perfeitamente teu nome, e o pronuncio abençoando-te porque te amo.

Não!.. Não estás sozinho, porque eu habito em ti; juntos construiremos este Reino, do qual serás meu herdeiro.

Desejo que sempre faças minha vontade, porque minha vontade é que sejas feliz.

Deves saber que contas sempre comigo porque nunca te abandonarei e que terás o pão para hoje.

Não te preocupes.

Só te peço que sempre o compartilhes com teu próximo... com teus irmãos.

Deves saber que sempre perdôo todas tuas ofensas, antes, inclusive, e que as cometas, ainda sabendo que as farás,

por isso te peço que faças o mesmo com os que te ofendem.

Desejo que nunca caias em tentação, por isso segure bem forte a minha mão e sempre confie

em Mim e Eu Te libertarei do mal.

Recorde e nunca te esqueças que TE AMO desde o início de teus dias, e te amarei até o fim dos mesmos...

EU TE AMAREI SEMPRE PORQUE SOU TEU PAI!

Que Minha Bênção fique contigo e que meu Eterno Amor e Paz te cubram sempre porque no mundo

não poderá obtê-las como Eu somente as dou porque... EU SOU O AMOR E A PAZ!

Amados que esta oração seja enviada ao seu coração, amém.
postado no site de Pe. Marcelo Rossi

quarta-feira, 19 de maio de 2010

segunda-feira, 17 de maio de 2010


Ame acima de tudo. Ame a tudo e a todos.

Não faça dos defeitos uma distância e, sim uma aproximação.

Aceite a vida, as pessoas. Entenda os que pensam diferentemente de você. Não os reprove.

Olhe à sua volta. Você já tornou alguém feliz? Ou fez alguém sofrer com o seu egoísmo?

Não corra... Para que tanta pressa? Sonhe, mas não transforme esse sonho em fuga.

Acredite! Espere! Sempre deve haver uma esperança. Sempre brilhará uma estrela.

Chore! Lute! Faça aquilo que você gosta. Ouça... Escute o que as pessoas têm a lhe dizer.

É importante. Faça dos obstáculos degraus para aquilo que você acha supremo.

Mas jamais esqueça que Deus estará com você em todos os momentos...

Amados as dificuldades surgem, os problemas existem, mas a certeza que temos é que Deus está no comando e é a fortaleza que precisamos, para jamais desistirmos e nos tornarmos pessoas melhores!!!

Seja testemunha viva de Deus, assim sua casa e família serão transformados!!!


(texto Pe. Marcelo Rossi, 17 de maio)

quarta-feira, 12 de maio de 2010


INSCREVA-SE para o próximo final de semana do Retrouvaille Recife que acontecerá nos dias 13, 14 e 15 de agosto. Para os que já participaram, compartilhe esta GRAÇA DIVINA com amigos e parentes, divulgue o Movimento, participe novamente e renove o seu AMOR. Para os que não participaram, permitam-se vivenciar uma nova experiência em seu casamento. Contamos com sua presença. Faça sua inscrição pelos telefones: 3441 6096 (entrevistas ao sábados) ou 3268 6439 (entrevistas de segunda à sexta).

quinta-feira, 22 de abril de 2010


A verdadeira Presença


Que jamais, em tempo algum, o teu coração acalente o ódio.

Que o canto da maturidade jamais asfixie a tua criança interior.

Que o teu sorriso seja sempre verdadeiro.

Que as pedras do teu caminho sejam sempre encaradas como lições de vida.

Que a música seja tua companheira de momentos secretos contigo mesmo.

Que os teus momentos de amor contenham a energia de tua alma eterna.

Que os teus olhos sejam dois sóis olhando a luz da vida em cada amanhecer.

Que em teus momentos de solidão e cansaço esteja sempre presente em teu coração a lembrança de que tudo passa e se transforma, quando a alma é grande e generosa.

Que o teu coração voe contente nas asas da espiritualidade consciente, para que tu percebas a ternura invisível tocando o coração que é centro da nossa alma.

Que o teu coração sinta a PRESENÇA secreta do inexplicável!

Que você sinta o quanto Deus te ama.

Por isso nunca esqueça a presença de Deus que está em nós, que o teu viver seja pleno de paz e luz com Jesus.

(Mensagem do Pe. Marcelo Rossi)
A FELICIDADE

O começo do ano e algumas dificuldades trabalhistas me fizeram pensar na palavra “felicidade”.
Nossa sociedade tem criado, na minha opinião, uma espécie de ditadura da felicidade e da competência: todo mundo deve se mostrar feliz e competente para resolver toda sorte de problema. Somada ao carnaval, essa simplificação diz muito de nossa incapacidade de sermos nós mesmos.
“Ter” e “parecer ter” substituem tudo isso e fazem de nós seres superficiais, infantilizados e infelizes, na verdade.
Sem partilhar nossas impotências, nossos medos, nossas incompetências, estamos virando falsos super-homens e supermulheres, que não caem, não tropeçam, não morrem, não adoecem, não envelhecem, não têm histórias reais.
O resultado não é felicidade; é negação da tristeza, da falha, da falta, elementos que fazem de nós, humanos, o que somos – essa soma de fracassos e colossos.
Na verdade, nossa tristeza é também estruturante e tem a ver com o que somos lá dentro de nós mesmos, com o enfrentamento e a aceitação de nossos fracassos e defeitos, que são a marca primeira do que conseguimos, na história nossa de cada dia, fazer com o que somos, com o que sonhamos, com o que acertamos, com o que erramos, com o que queríamos mas não pode ser realizado – até porque não podemos tudo , nem sabemos tudo.
E às vezes quedamos, inertes, durante um tempo necessário, imobilizados diante da vida, sem clareza do que fazer, dizer, pensar.
Paciência...
Não penso que ser feliz é executar bem um rol de tarefas urgentes.
Já experimentei felicidade em pequenas doses que me salvaram de grandes desesperos: o nascer do dia, um flamboyant florido, uma fonte de água, a lembrança de um filme, de um livro, de um poema, uma criança, o calor do sol...
De fato, há certas dores que são inevitáveis solidões, não há compaixão que as torne menores.
O psicanalista Giannetti tem uma frase boa: “O caminho do paraíso está pavimentado de fórmulas”. Já ouvi conselhos hilários – arranje um cachorro, compre um carro, tome tal remédio, comece a namorar, contrate uma empregada... – como se minha felicidade estivesse fora de mim e não no "diálogo" e no enfrentamento interno entre o que não abro mão, o que desisto e o que acho que vale a pena insistir, o que sonhei...
Porque só eu sei o que sonhei e do esforço que fiz para não me afastar demais do que sonhei, para não me perder.
Bandeira fala de uma tristeza que sinto – a da vida que podia ter sido e que não foi.
A essa somo outra – a da certeza em certas palavras que se dissolveu, no aprendizado de que todas as palavras têm limites, que são humanos e inescapáveis.
No caminho aprendi que “tolerância”, “inserção”, “igualdade”, “liberdade”, “fraternidade”, “amor” e outras palavras bonitas têm o limite de nossos defeitos, de nossa humanidade, de nossas incompetências e habilidades. E que meu instinto de silenciar e suportar não garantia o conserto das situações.
Aliás, há certas situações que não têm conserto, e o que fazemos de nós depois de sua instalação em nossas vidas também faz de nós o que somos.
Levando a vida com uma dessas situações tatuada na alma, aprendi a reconhecer que posso me sentir melhor porque carrego valores próprios, porque sou incansável buscadora de melhoria nos relacionamentos com as pessoas e porque participo, com tudo isso e com a minha profissão, de um projeto de aperfeiçoamento paulatino e histórico do bem-estar coletivo, já que coloco o melhor de mim nas minhas ações.
O melhor de mim pode não ser suficiente e pode não parecer o certo. Mas é o meu melhor. E isso me consola, me basta, me norteia.
Tudo o que eu disse aqui é descombinado com o que a nossa sociedade atual propala: que não há limites nem hora para o prazer; que não há dor, nem tristeza; que não há solidão, nem problema sem solução; que se pode resolver tudo porque todos podemos ser, igual e ilimitadamente, solucionados, turbinados, felizes, empregados, ricos, acompanhados, bonitos... É só comprar... um livro de autoajuda, um tratamento, uma plástica, uma terapia, um “personal estylist, dancer, boyfriend, girlfri end”... Em inglês, fica tudo mais claro, americanalhado (como diz Alberto Cunha Melo) e apropriado.
A depressão que sobra disso tudo “é a doença de uma sociedade que decidiu ser feliz a todo preço”, como disse o escritor francês Bruckner, numa entrevista à Revista Época que li há muito tempo. E não esqueci.
Ser feliz tem o verbo “ser”, não o “ter”. E ser é um processo difícil de negociação interna e externa. Ao longo de um tempo muito longo, tão longo que, às vezes, não podemos avaliar bem, só Ele. Nossos papéis e missões são visíveis e invisíveis. E, às vezes, tudo isso é muito difícil. Mas vale.


Flávia Suassuna

quarta-feira, 7 de abril de 2010

De 16 à 18 de abril acontecerá o primeiro Fim de Semana do Retrouvaille na cidade de Natal. QUE DEUS ABENÇOE os casais participantes.

E o próximo final de semana do Retrouvaille Recife já está agendado para os dias 13, 14 e 15 de agosto. É mais uma chance de partilhar esse presente MARAVILHOSO ! Podem se inscrever desde já !

Casamento não é mágica

video
Educar é acreditar na vida e ter esperança no futuro. Educar é semear com sabedoria e colher com paciência.

Augusto Cury

terça-feira, 6 de abril de 2010


Casar-se de novo ?
Arnaldo Jabor


Meus amigos separados não cansam de perguntar como consegui ficarem casado 30 anos com a mesma mulher.
As mulheres sempre mais maldosas que os homens, não perguntam a minha esposa como ela consegue ficar casada com o mesmo homem, mas como ela consegue ficar casada comigo.
Os jovens é que fazem as perguntas certas, ou seja, querem conhecer o segredo para manter um casamento por tanto tempo.
Ninguém ensina isso nas escolas, pelo contrário.
Não sou um especialista do ramo, como todos sabem, mas dito isso, minha resposta é mais ou menos a que segue:
Hoje em dia o divórcio é inevitável, não dá para escapar. Ninguém agüenta conviver com a mesma pessoa por uma eternidade.
Eu, na realidade já estou em meu terceiro casamento ? a única diferença é que casei três vezes com a mesma mulher. Minha esposa, se não me engano está em seu quinto, porque ela pensou em pegar as malas mais vezes que eu. O segredo do casamento não é a harmonia eterna.
Depois dos inevitáveis arranca-rabos, a solução é ponderar, se acalmar e partir de novo com a mesma mulher. O segredo no fundo é renovar o casamento e não procurar um casamento novo.
Isso exige alguns cuidados e preocupações que são esquecidos no dia-a-dia do casal. De tempos em tempos, é preciso renovar a relação.
De tempos em tempos é preciso voltar a namorar, voltar a cortejar,seduzir e ser seduzido.
Há quanto tempo vocês não saem para dançar? Há quanto tempo você não tenta conquistá-la ou conquistá-lo como se seu par fosse um pretendente em potencial?
Há quanto tempo não fazem uma lua-de-mel,sem os filhos eternamente brigando para ter a sua irrestrita atenção? Sem falar dos inúmeros quilos que se acrescentaram a você depois do casamento. Mulher e marido que se separam perdem 10 kg em um único mês, por que vocês não podem conseguir o mesmo?
Faça de conta que você está de caso novo. Se fosse um casamento novo,você certamente passaria a freqüentar lugares novos e desconhecidos, mudaria de casa ou apartamento, trocaria seu guarda-roupa, os discos, o corte de cabelo, a maquiagem.
Mas tudo isso pode ser feito sem que você se separe de seu cônjuge. Vamos ser honestos: ninguém agüenta a mesma mulher ou o mesmo marido por trinta anos com a mesma roupa, o mesmo batom, com os mesmos amigos, com as mesmas piadas. Muitas vezes não é a sua esposa que está ficando chata e mofada, é você, são seus próprios móveis com a mesma desbotada decoração.
Se você se divorciasse, certamente trocaria tudo, que é justamente um dos prazeres da separação. Quem se separa se encanta com a nova vida,a nova casa, um novo bairro, um novo circuito de amigos.
Não é preciso um divórcio litigioso para ter tudo isso. Basta mudar de lugares e interesses e não se deixar acomodar. Isso obviamente custa caro e muitas uniões se esfacelam porque o casal se recusa a pagar esses pequenos custos necessários para renovar um casamento.
Mas se você se separar sua nova esposa vai querer novos filhos, novos móveis, novas roupas e você ainda terá a pensão dos filhos do casamento anterior.
Não existe essa tal estabilidade do casamento? nem ela deveria ser almejada.
O mundo muda, e você também, seu marido, sua esposa, seu bairro e seus amigos.
A melhor estratégia para salvar um casamento não é manter uma relação estável, mas saber mudar junto. Todo cônjuge precisa evoluir estudar, aprimorar-se, interessar-se por coisas que jamais teria pensado em fazer no inicio do casamento.
Você faz isso constantemente no trabalho, porque não fazer na própria família?
É o que seus filhos fazem desde que vieram ao mundo. Portanto descubra a nova mulher ou o novo homem que vive ao seu lado,em vez de sair por aí tentando descobrir um novo interessante par. Tenho certeza que seus filhos os respeitarão pela decisão de se manterem juntos e aprenderão a importante lição de como crescer e evoluir unidos apesar das desavenças.
Brigas e arranca-rabos sempre ocorrerão: por isso de vez em quando é necessário casar-se de novo, mas sempre com o mesmo par.

quarta-feira, 31 de março de 2010


"Tenha em mente que vocês dois são imperfeitos. Só o senhor é perfeito. Olhe para Deus como a fonte de tudo o que você quer para o seu casamento e não se preocupe sobre como isso vai acontecer. A sua responsabilidade é orar. A de Deus é responder.Deixe isso nas mãos dele".

O Poder da Esposa que Ora
Editora Mundo Cristão
video

segunda-feira, 29 de março de 2010


RECOMENDAMOS

A Vida do Amor - O sentido espiritual do Eros
Hildo Conte
Editora Vozes




O SINAL DA CRUZ



(†)-Pelo sinal da Santa Cruz, (†) livrai-nos Deus, Nosso Senhor, (†) dos nossos inimigos, (†) em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém

Quantas pessoas fazem o Sinal da Cruz, ou como se costuma dizer, o “Pelo Sinal” antes das orações, ou pelo menos uma vez ao dia?
A impressão que temos é que o número é bastante reduzido, especialmente entre os mais jovens. A maioria faz, e às vezes de modo displicente, como um salamaleque, o “Em nome do Pai”, ficando só no gesto, sem invocar a Santíssima Trindade.
O Sinal da Cruz é uma oração importante que deve ser rezada logo que acordamos, como a nossa primeira oração, para que Deus, pelos méritos da Cruz de Seu Divino Filho, nos proteja durante todo o dia.
Com este Sinal, que é o sinal do cristão, nós pedimos proteção contra os nossos inimigos.
Que inimigos?
Todos aqueles que atentem contra a nossa pessoa, para nos causar tanto males físicos, quanto espirituais.
O Sinal da Cruz, feito antes de iniciarmos as nossas orações, nos predispõe a bem rezar.

† Pelo sinal da Santa Cruz: ao traçarmos a primeira cruz em nossa testa, nós estamos pedindo a Deus que proteja a nossa mente dos maus pensamentos, das ideologias malsãs e das heresias, que tanto nos tentam nos dias de hoje e mantendo a nossa inteligência alerta contra todos os embustes e ciladas do demônio;

† Livrai-nos Deus, Nosso Senhor: com esta segunda cruz sobre os lábios, estamos pedindo para que de nossa boca só saiam palavras de louvor: louvor a Deus, louvor os Seus Santos e aos Seus Anjos; de agradecimento a Deus, pois tudo o que somos e temos são frutos da Sua misericórdia e do Seu amor e não dos nossos méritos: que as nossas palavras jamais sejam ditas para ofender o nosso irmão.

† Dos nossos inimigos – esta terceira cruz tem como objetivo proteger o nosso coração contra os maus sentimentos: contra o ódio, a vaidade, a inveja, a luxúria e outros vícios; fazer dele uma fonte inesgotável de amor a Deus, a nós mesmos e ao nosso próximo; um coração doce, como o de Maria e manso e humilde como o de Jesus.

(Mensagem de Pe. Marcelo Rossi, dia 27/03/2010)


Tenham todos uma SANTA Semana Santa !

quinta-feira, 25 de março de 2010


Seu parceiro (a) te faz feliz?

Durante um seminário para casais, perguntaram a uma das esposas:

- 'Seu marido te faz feliz? Ele te faz feliz de verdade?'

Neste momento, o marido levantou seu pescoço, demonstrando total segurança. Ele sabia que a sua esposa diria que sim, pois ela jamais havia reclamado de algo durante o casamento. Todavia, sua esposa respondeu a pergunta com um sonoro 'NÃO', daqueles bem redondos!

- 'Não, o meu marido não me faz feliz'! (Neste momento o marido já procurava a porta de saída mais próxima).

- 'Meu marido nunca me fez feliz e não me faz feliz! Eu sou feliz'.

E continuou:

'O fato de eu ser feliz ou não, não depende dele; e sim de mim. Eu sou a única pessoa da qual depende a minha felicidade. Eu determino ser feliz em cada situação e em cada momento da minha vida, pois se a minha felicidade dependesse de alguma pessoa, coisa ou circunstância sobre a face da
Terra, eu estaria com sérios problemas. Tudo o que existe nesta vida muda constantemente: o ser humano, as riquezas, o meu corpo, o clima, o meu chefe, os prazeres, os amigos, minha saúde física e mental. E assim eu poderia citar uma lista interminável. Eu decido ser feliz! Se tenho hoje minha casa vazia ou cheia: sou feliz! Se vou sair acompanhada ou sozinha: sou feliz! Se meu emprego é bem remunerado ou não: eu sou feliz! Sou casada, mas era feliz quando estava solteira. Eu sou feliz por mim mesma. As demais coisas, pessoas, momentos ou situações eu chamo de 'experiências que podem ou não me proporcionar momentos de alegria e tristeza. Quando alguém que eu amo morre eu sou uma pessoa feliz num momento inevitável de tristeza.
Aprendo com as experiências passageiras e vivo as que são eternas como amar, perdoar, ajudar, compreender, aceitar, consolar. Há pessoas que dizem: hoje
não posso ser feliz porque estou doente, porque não tenho dinheiro, porque faz muito calor, porque alguém me insultou, porque alguém deixou de me amar,
porque eu não soube me dar valor, porque meu marido não é como eu esperava, porque meus filhos não me fazem felizes, porque meus amigos não me fazem
felizes, porque meu emprego é medíocre e por aí vai. Eu amo meu marido e me sinto amada por ele desde o namoro e ainda mais depois que nos casamos. Amo a vida que tenho, mas não porque minha vida é mais fácil do que a dos outros. É porque eu decidi ser feliz como indivíduo e me responsabilizo por minha felicidade. Quando eu tiro essa obrigação do meu marido e de qualquer outra pessoa, deixo-os livres do peso de me carregar nos ombros. A vida de todos fica muito mais leve. E é dessa forma que consegui um casamento bem sucedido ao longo de tantos anos. Nunca deixe nas mãos de ninguém uma responsabilidade tão grande quanto a de assumir e promover sua felicidade.'

SEJA FELIZ, mesmo que faça calor, mesmo que esteja doente, mesmo que não tenha dinheiro, mesmo que alguém tenha lhe machucado, mesmo que alguém
não lhe ame ou não lhe dê o devido valor.

Peça apenas a Deus que lhe dê serenidade para aceitar as coisas que você não pode mudar, coragem para modificar aquelas que podem ser mudadas e sabedoria para conseguir reconhecer a diferença que existe entre elas.

segunda-feira, 22 de março de 2010



O Fim de Semana foi de luz ! Graças a DEUS. Alguns depoimentos de participantes podem transmitir um pouquinho os sentimentos que são despertados ao final:

"A diferença entre o Retrouvaille e a terapia é que o Retrouvaille tem o dedo de DEUS." J.C.

"Conversar não é dialogar. Aqui realmente dialogamos." D.

"Depois de 30 anos descobrimos que ainda temos muito o que aprender sobre o diálogo." M.

"A sociedade precisa disso." P.

"É uma oportunidade de conversar sobre coisas ainda mal resolvidas." D.

"O RETROUVAILLE representa para a nossa vida mais que uma redescoberta, foi um grande presente de Deus para nosso casamento. Aprendemos a escutar com o coração o sentimento do outro e a quebrar muitas arestas em nosso relacionamento usando as ferramentas tão preciosas do programa." D. e M.

"Passamos um final de semana maravilhoso, renovador; e o desejo de gratidão só cresceu no meu peito, depois que retornamos a “vida real”...Preciso agradecer a todos vcs...Obrigada pela abnegação e pelo cuidado com os detalhes...Que nossas famílias se fortaleçam e sirvam de exemplo às demais que se encontram perdidas em desespero... E que essas possam fazer crescer a família Retrouvaille!..." C.E.

quinta-feira, 11 de março de 2010


NÃO ESQUEÇAM...

Falta apenas 1 semana para o próximo fim de semana Retrouvaille, dias 19, 20 e 21 de março. Inscreva-se, ainda há tempo ! (81) 32686172 ou (81) 99750968.

Para reflexão...




Oito da noite, numa avenida movimentada. O casal já está atrasado para jantar na casa de uns amigos. O endereço é novo e ela consultou no mapa antes de sair. Ele conduz o carro. Ela orienta e pede para que vire, na próxima rua, à esquerda. Ele tem certeza de que é à direita. Discutem. Percebendo que além de atrasados, poderiam ficar mal-humorados, ela deixa que ele decida. Ele vira à direita e percebe, então, que estava errado. Embora com dificuldade, admite que insistiu no caminho errado, enquanto faz o retorno. Ela sorri e diz que não há nenhum problema se chegarem alguns minutos atrasados. Mas ele ainda quer saber: - Se tinhas tanta certeza de que eu estava indo pelo caminho errado, devias ter insistido um pouco mais... E ela diz: - Entre ter razão e ser feliz, prefiro ser feliz. Estávamos à beira de uma discussão, se eu insistisse mais, teríamos estragado a noite!

MORAL DA HISTÓRIA:

Esta pequena história foi contada por uma empresária, durante uma palestra sobre simplicidade no mundo do trabalho. Ela usou a cena para ilustrar quanta energia nós gastamos apenas para demonstrar que temos razão, independentemente, de tê-la ou não. Desde que ouvi esta história, tenho me perguntado com mais freqüência: 'Quero ser feliz ou ter razão?' Outro pensamento parecido, diz o seguinte: 'Nunca se justifique. Os amigos não precisam e os inimigos não acreditam.

EU QUERO SER FELIZ e você?

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

Sugestão de pergunta para o diálogo da semana


Qual foi a dificuldade maior que vejo que vencemos como casal?
Como me sinto sobre minha resposta?

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2010


" É preciso cada dia partir ao encontro do outro, por caminhos desconhecidos, tentando adivinhar a vida profunda do cônjuge, procurando o que pode despertar sua atenção, seu interesse, sua ternura, descobrindo aquilo que pode estabelecer a comunhão".
( Henri Caffarel)

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010



Passado o Carnaval estaremos a um mês do próximo Fim de Semana Retrouvaille, dias 19, 20 e 21 de março. Não deixe de "oxigenar" o seu relacionamento! Para se inscrever ligue (81) 32686172 ou (81) 99750968.

O SOL E O VENTO....


O sol e o vento discutiam sobre qual dos dois era mais forte.O vento disse:- Provarei que sou o mais forte. Vê aquela mulher que vem lá embaixo com um lenço azul no pescoço? Aposto como posso fazer com que ela tire o lenço mais depressa do que você. O sol aceitou a aposta e recolheu-se atrás de uma nuvem.O vento começou a soprar até quase se tornar um furacão, mas quanto mais ele soprava, mais a mulher seguravao lenço junto a si.Finalmente, o vento acalmou-se e desistiu de soprar.Logo após, o sol saiu de trás da nuvem e sorriu bondosamente para a mulher.Imediatamente ela esfregou o rosto e tirou o lenço do pescoço.O sol disse, então, ao vento:- Lembre-se disso: "A gentileza e a amizade são sempre mais fortes que a fúria e a força."


(Mensagem do Pe. Marcelo Rossi em 30/12/2008)

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010

Sugestão de pergunta para o diálogo da semana

Em qual momento de nosso casamento eu me senti em paz , neste mês? Como me sinto sobre minha resposta?

Alegria é Remédio, você sabia?


Eii, você sabia, que a medicina tem comprovou que pelo menos 20 minutos de bons pensamentos, afeta o sistema imunológico das pessoas.
Os anticorpos tornam-se mais resistentes, tornando as pessoas saudáveis.
Você sabia, que a alegria evita rugas?
Você sabia, que através da alegria e de uma boa alimentação o corpo absorve o que é saudável e joga fora o que não serve?
O interessante é que a Bíblia diz isso.
Como sempre a Palavra de Deus está sempre à frente da sabedoria humana.
Em Provérbios 17,22 está escrito:
"O coração alegre é bom remédio".
A alegria de Deus em nossas vidas é saúde.
Possamos então pensar em coisas boas, em coisas que edifiquem, em coisas que inspirem...
Não tenhamos maus pensamentos.
Não sejamos daqueles que sofrem antecipadamente, através de perigos imaginários.
Tenhamos Jesus como nosso fundamento e nosso condutor...
Quando nos abandonamos em Deus, nossa vida é transformada!!!
A alegria é o remédio para as bênçãos de Deus cair... Evangelize... Seja luz para todos que você encontrar!!!!

(Mensagem do Pe. Marcelo Rossi em 06 de fevereiro)

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

SÓ PARA REFORÇAR...


Em março temos mais um Fim de Semana Retrouvaille, dias 19, 20 e 21. Participe ! Para se inscrever ligue (81) 32686172 ou (81) 99750968.

Vire a página - Pe. Fábio de Melo



Quanto sofrimento se estende em nossas vidas porque não sabemos pôr um ponto final nas coisas? Temos que ter a coragem de pôr este ponto final em muitas coisas em nossas vidas. Por exemplo: nos vícios. Conheci um rapaz que com 38 anos estava morrendo de câncer por que não soube pôr um ponto final em seu vício. Deixou seus filhos e esposa, pois fumou desde os 12 anos.


Padre Léo uma vez me dizia: "Meu filho, eu nunca pedi a Deus que me curasse do meu câncer, por que seria muito injusto eu plantar limão e querer colher outra coisa. Eu fumei a vida inteira. Então, eu peço a Ele que me ensine a morrer do jeito certo". Se eu não faço minha parte, eu me pergunto: será que é honesto eu pedir que Deus faça a parte Dele? Ele já fez a parte Dele nos dando a vida, precisamos fazer a nossa parte!


Há enfermidades que não buscamos, mas há tantas outras que a gente costura, que a gente busca. Como terei saúde boa se não tiver uma boa alimentação? Como é que terei saúde espiritual se eu não busco coisas boas? Um dia eu aprendi muitas lições na escola, mas hoje vejo que tudo aquilo que aprendi também é Evangelho. Deus pode, e eu tenho que poder com Ele. Tome uma atitude a partir de hoje.


Deus é dinâmico e precisamos ser também. Olha quanta coisa perdemos na nossa vida por que somos lerdos. Se nós entrarmos no dinamismo da graça, ninguém nos segura! Vá à mesma velocidade que Deus está! Ele não perde tempo, Ele ama a toda hora. Se você tem que perdoar, perdoe hoje! Tenha pressa de ser feliz, pois não sabemos quanto tempo nos resta. Tenha pressa de se reconciliar com as pessoas que você ama, tenha pressa em fazer uma atividade física, tenha pressa em amar, tenha pressa em querer a vida, pois não sabemos quanto tempo ainda temos.


Onde será o ponto final, a vírgula, o ponto de interrogação ou de exclamação que você deve colocar em sua vida? Talvez você precise "virar a página"! Deixe que Deus fale ao seu coração, para que você saiba o que realmente deve fazer em sua vida.


Pe. Fábio de Melo

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2010

NÃO ESQUEÇAM...

O próximo Fim de Semana do Retrouvaille será em março , dias 19, 20 e 21.
Participe !
Para se inscrever ligue (81) 32686172 ou (81) 99750968.

domingo, 31 de janeiro de 2010

SUGESTÃO DE PERGUNTA DA SEMANA PARA O DIÁLOGO DO CASAL

Como me sinto ao pensar em planejarmos uma viagem juntos ?

AMAR É UMA DECISÃO...

Segunda leitura da liturgia de hoje.

Leitura da Primeira Carta de São Paulo aos Coríntios.

Irmãos: Aspirai aos dons mais elevados. Eu vou ainda mostrar-vos um caminho incomparavelmente superior.Se eu falasse todas as línguas, as dos homens e as dos anjos, mas não tivesse caridade, eu seria como um bronze que soa ou um címbalo que retine.Se eu tivesse o dom da profecia, se conhecesse todos os mistérios e toda a ciência, se tivesse toda a fé, a ponto de transportar montanhas, mas se não tivesse caridade, eu não seria nada.Se eu gastasse todos os meus bens para sustento dos pobres, se entregasse o meu corpo às chamas, mas não tivesse caridade, isso de nada me serviria.A caridade é paciente, é benigna; não é invejosa, não é vaidosa, não se ensoberbece; não faz nada de inconveniente, não é interesseira, não se encoleriza, não guarda rancor; não se alegra com a iniquidade, mas se regozija com a verdade. Suporta tudo, crê tudo, espera tudo, desculpa tudo.A caridade não acabará nunca. As profecias desaparecerão, as línguas cessarão, a ciência desaparecerá.Com efeito, o nosso conhecimento é limitado e a nossa profecia é imperfeita. Mas, quando vier o que é perfeito, desaparecerá o que é imperfeito. Quando eu era criança, falava como criança, pensava como criança, raciocinava como criança. Quando me tornei adulto, rejeitei o que era próprio de criança. Agora nós vemos num espelho, confusamente, mas, então, veremos face a face. Agora conheço apenas de modo imperfeito, mas, então, conhecerei como sou conhecido. Atualmente, permanecem estas três coisas: fé, esperança, caridade. Mas a maior delas é a caridade.

sexta-feira, 29 de janeiro de 2010


A Lua que não dei!

Compreendo pais - e me encanto com eles - que desejariam dar o mundo de presente aos filhos. E, no entanto, abomino os que, a cada fim de semana, dão tudo o que filhos lhes pedem nos shoppings onde exercitam arremedos de paternidade.. E não há paradoxo nisso. Dar o mundo é sentir-se um pouco como Deus, que é essa a condição de um pai. Dar futilidades como barganha de amor é, penso eu, renunciar ao sagrado.Volto a narrar, por me parecer apropriado à croniqueta, o que me aconteceu ao ser pai pela primeira vez. Lá se vão, pois, 45 anos. Deslumbrado de paixão, eu olhava a menina no berço, via-a sugando os seios da mãe, esperneando na banheira, dormindo como anjo de carne. E, então, eu me prometia, prometendo-lhe: 'Dar-lhe-ei o mundo, meu amor.' E não lhe dei. E foi o que me salvou do egoísmo, da tola pretensão e da estupidez de confundir valores materiais com morais e espirituais.Não dei o mundo à minha filha, mas ela quis a Lua. E não me esqueço de como ela pediu, a Lua, há anos já tão distantes. Eu a carregava nos braços, pequenina e apenas balbuciante, andando na calçada de nosso quarteirão, em tempos mais amenos, quando as pessoas conversavam às portas das casas. Com ela junto ao peito, sentia-me o mais feliz homem do mundo, andando, cantarolando cantigas de ninar em plena calçada. Pois é a plenitude da felicidade um homem jovem poder carregar um filho como se acariciando as próprias entranhas. Minha filha era eu e eu era ela. Um pai é, sim, um Pequeno Deus, o criador. E seu filho, a criatura bem amada.E foi, então, que conheci a importância e os limites humanos.. Pois a filhinha - a quem eu prometera o mundo - ergueu os bracinhos para o alto e começou a quase gritar, assanhada, deslumbrada: 'Dá, dá, dá...' Ela descobrira a Lua e a queria para si, como ursinho de pelúcia, uma luminosa bola de brincar. Diante da magia do céu enfeitado de estrelas e de luar, minha filha me pediu a Lua e eu não lhe pude dar.A certeza de meus limites permitiu, porém, criar um pacto entre pai e filhos: se eles quisessem o impossível, fossem em busca dele.. Eu lhes dera a vida, asas de voar, diretrizes, crença no amor e, portanto, estímulo aos grandes sonhos. E o sonho da primogênita começou a acontecer, num simbolismo que, ainda hoje, me amolece o coração. Pois, ainda adolescente, lá se foi ela embora, querendo estudar no exterior. Vi-a embarcar, a alma sangrando-me de saudade, a voz profética de Kalil Gibran em sussurros de consolo:'Vossos filhos não são vossos filhos, mas são os filhos e as filhas da ânsia da vida por si mesma. Eles vem através de vós, mas não de vós. E embora vivam convosco, não vos pertencem. (...) Vós sois os arcos dos quais vossos filhos são arremessados como flechas vivas.'Foi o que vivi, quando o avião decolou, minha criança a bordo. No céu, havia uma Lua enorme, imensa. A certeza da separação foi dilacerante.. Minha filha fora buscar a Lua que eu não lhe dera. E eu precisava conviver com a coerência do que transmitira aos filhos: 'O lar não é o lugar de se ficar, mas para onde voltar'.Que os filhos sejam preparados para irem-se, com a certeza de ter para onde voltar quando o cansaço, a derrota ou o desânimo inevitáveis lhes machucarem a alma. Ao ver o avião, como num filme de Spielberg, sombrear a Lua, levando-me a filha querida, o salgado das lágrimas se transformou em doçura de conforto com Kalil Gibran: como pai, não dando o mundo nem Lua aos filhos, me senti arqueiro e arco, arremessando a flecha viva em direção ao mistério.Ora, mesmo sendo avós, temos, sim e ainda, filhos a criar, pois família é uma tribo em construção permanente. Pais envelhecem, filhos crescem, dão-nos netos e isso é a construção, o centro do mundo onde a obra da criação se renova sem nunca completar-se. De guerreiros que foram, pais se tornam pajés. E mães, curandeiras de alma e de corpo. É quando a tribo se fortalece com conselheiros, sábios que conhecem os mistérios da grande arquitetura familiar, com régua, esquadro, compasso e fio de prumo. E com palmatória moral para ensinar o óbvio: se o dever premia, o erro cobra.Escrevo, pois, de angústias, acho que angústias de pajé, de í­ndio velho. A nossa construção está ruindo, pois feita em areia movediça. É minúsculo o mundo que pais querem dar aos filhos: o dos shoppings.. E não há mais crianças e adolescentes desejando a Lua como brinquedo ou como conquista.. Sem sonhos, os tetos são baixos e o infinito pode ser comprado em lojas. Sem sonhos, não há necessidade de arqueiros arremessando flechas vivas.Na construção familiar, temos erguido paredes. Mas, dentro delas, haverá gente de verdade?

(Cecílio Elias Netto é escritor e jornalista.)

quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

Sua outra asa...

Mantinha seu olhar complacente. Foi então que das nuvens um de seus muitos arcanjos desceu e veio em sua direção.Você já ouviu a voz de um anjo? É como o canto de mil baleias. É como o sorriso de todas as crianças do mundo. É como um sussurro da brisa. Suas asas eram lindas... brancas... imaculadas...Ajoelhou-se aos pés de Deus e falou:

-Senhor, visitei sua criação como pediu. Fui a todos os cantos. Estive no sul e no norte, no leste e no oeste.Vi e fiz parte de todas as coisas. Observei cada uma de suas criaturas humanas. E por ter visto, vim até o Senhor para entender. Por que cada uma das pessoas desta terra tem apenas uma asa? Nós anjos temos duas...podemos ir até o amor do Senhor sempre que desejarmos. Podemos voar para a liberdade sempre que quisermos. Mas os humanos com sua única asa não podem voar. Não podemos voar com apenas uma asa...

Deus na brandura dos gestos,respondeu pacientemente ao seu anjo:

-Ah, sim...eu sei disso.Sei que fiz os humanos com uma asa...

- Mas por que Senhor deu aos homens apenas uma asa quando são necessárias duas asas para voar... para poder ser livre?

Conhecedor que é de todas as respostas, Deus não teve pressa para falar. Comeu outra jabuticaba, obscura e suave. Então respondeu:

- Ah, eles podem voar sim meu anjo. Dei aos humanos apenas uma asa para que eles pudessem voar mais e melhor do que vocês meus arcanjos. Para voar, meu amigo, você precisa de duas asas...embora livre, estará sempre sozinho...Mas os humanos... os humanos com sua única asa, precisarão sempre dar as mãos para alguém,a fim de terem suas asas...uma outra asa no mundo completa o par... Assim eles aprenderão a respeitar-se, pois ao quebrar uma única asa de outra pessoa podem estar acabando com suas próprias chances de voar. Assim meu anjo, eles aprenderão a amar verdadeiramente outra pessoa... aprenderão que somente permitindo-se amar elas poderão voar...Tocando a mão de outra pessoa em um abraço correto e afetuoso eles poderão encontrar a asa que lhes falta... e poderão finalmente voar. Somente através do amor irão chegar até onde estou... assim como você meu anjo. E eles nunca... nunca estarão sozinhos quando forem voar.

Deus silenciou em seu sorriso. O anjo compreendeu tudo o que foi dito.

Texto: Moacir Novais

SOU TEU ANJO

video

quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

Mensagem do Pe. Marcelo Rossi em 27/01/10


Escute...

O PRESENTE ESCUTAR... você deve realmente escutar.
Sem interrupção, sem distração, sem planejar sua resposta.
Apenas escutar.
O PRESENTE AFEIÇÃO... Seja generoso com abraços, beijos, tapinhas nas costas e aperto de mãos.
Deixe estas pequenas ações demonstrarem o amor que você tem por família e amigos.
O PRESENTE SORRISO.... junte alguns desenhos.
Compartilhe artigos e histórias engraçadas.
Seu presente será dizer, "Eu amo rir com você.
“O PRESENTE BILHETINHO... pode ser um simples bilhete de "Muito obrigado por sua ajuda"
ou um soneto completo.
Um breve bilhete escrito à mão dizendo "Eu te amo" que pode ser lembrado pelo resto da vida, e pode mesmo mudar uma rotina.
O PRESENTE ELOGIO... um simples e sincero, "Você ficou muito bem de vermelho", "Você fez um super trabalho" ou "Que comida maravilhosa" faz o dia de alguém ser diferente.
O PRESENTE FAVOR... todo dia, faça algo amável.
O PRESENTE SOLIDÃO... tem momentos em que nós não queremos nada mais do que ficar sozinhos.
Seja sensível a esses momentos e dê o presente da solidão ao outro.
O PRESENTE DISPOSIÇÃO... a maneira mais fácil de sentir-se bem é colocar-se à disposição de alguém, e isso não é difícil de ser feito e tenha certeza que "Nada assenta melhor ao corpo que o crescimento do espírito."

O amor não é apenas um sentimento, mas sim a ação, doação.
Grande é o poder da oração.
Evangelize